top of page
Buscar
  • Foto do escritorMarco Aurélio Chaves

ENTENDA O CONCEITO DE CORPORATE VENTURE BUILDER

O Corporate Venture Builder ou também conhecido por Startups Studios, é uma estratégia cada vez mais utilizada por grandes empresas de diversos setores para promover a inovação e ampliar o alcance de suas atividades e gerar perpetuidade para o negócio.

O Corporate Venture Builder ou também conhecido por Startups Studios, é uma estratégia cada vez mais utilizada por grandes empresas de diversos setores para promover a inovação e ampliar o alcance de suas atividades e gerar perpetuidade para o negócio. Trata-se de uma iniciativa interna dessas empresas, que tem como objetivo cocriar, desenvolver e investir em startups com o intuito de promover a inovação e ampliar o alcance de suas atividades gerando valor no pequeno, médio e longo prazo.


De acordo com dados do CB Insights, o número de Corporate Venture Builders cresceu significativamente nos últimos 10 anos. Em 2012, havia apenas algumas dezenas de iniciativas desse tipo no mundo, enquanto em 2021 esse número já ultrapassava a marca de 500. Além disso, o valor de investimento em startups por parte de Corporate Venture Builders também vem crescendo ano a ano. Em 2012, esse valor ultrapassou a marca de US$ 10 bilhões, enquanto em 2021 já havia ultrapassado a casa dos US$ 50 bilhões.


Uma das principais vantagens dessa estratégia é que ela permite que as empresas tenham acesso a novas tecnologias e soluções inovadoras que podem ser integradas ao seu modelo de negócio e gerar impacto significativo. Um exemplo emblemático de Startup Studio, que foi inclusive umas das pioneiras nessa mercado é a Idealab, criada em 1996 já tem mais de 150 projetos criados e 45 IPO's e aquisições.


Algumas empresas que adotaram o Corporate Venture Builder com sucesso incluem a Cyrela, que criou sua fintech a CashMe com quatro anos de operação, a CashMe conta com 360 colaboradores e uma carteira de mais de R$ 1,2 bilhão em originação de crédito, outro exemplo foi a Unilever por meio do seu departamento de Home Care criou OMO Lavanderia Compartilhada, um projeto que foi desenhado por um time full-time e um CNPJ totalmente apartado da empresa mãe, já a Algar Telecom criou a Algar Telecom Venture Builder para cocriar 50 startups em 5 anos para ajudar a empresa a criar a telecom do futuro.


No entanto, é importante ressaltar que essa estratégia não é sem riscos. As grandes empresas podem enfrentar dificuldades para integrar as startups adquiridas ao seu modelo de negócio, e há também o risco de que as startups não consigam performar e atingir os objetivos esperados. Por isso, é fundamental que as empresas envolvidas em iniciativas de Corporate Venture Builder tenham um planejamento bem cuidadoso um time experiente na criação de novos modelos de negócios, escuta ativa no mercado e estejam preparadas para enfrentar esses desafios.


Não existe receita de bolo para criar o seu modelo de CVB, inclusive existem consultorias que orientam nessa criação, utilizando metodologias próprias, é o caso da FCJ Venture Builder, que replicou seu modelo de CVB e já tem mais de 45 iniciativas lançadas no mercado com grandes corporates, inclusive a Algar Telecom Venture Builder é uma dessas parceiras de negócios.

O mais importante para o um gestor de inovação ou o CEO de uma corporate que deseja investir na criação de uma CVB é, estar atento aos movimentos de mercado, atrelar suas teses ao planejamento estratégico da empresa e ter uma visão de futuro bem clara, não só pensar em ganhos de curto prazo, mas ter a certeza que os grandes ganhos serão em um prazo maior, e não ter medo de errar dentro dessa jornada.

2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page